03/04/2013

O registro de ocorrências volta a ser feito em todas as delegacias de São Paulo a partir desta quarta-feira. Até esta terça (2), a vítima precisava procurar uma das 11 Centrais de Flagrantes da cidade. Agora, quem for vítima de qualquer tipo de violência pode ir direto para delegacia mais próxima para fazer o registro das 8h às 20h (entre elas a 62ª DP). Fora desse horário, ainda será preciso procurar as Centrais de Flagrantes, que funcionarão à noite e aos fins de semana e feriados(entre elas, a 24  ª DP).

As delegacias passam a registrar todos os tipos de flagrantes, boletins de ocorrência de qualquer natureza, assim como apreensão de menores e captura de foragidos. A medida, que faz parte do plano de modernização do Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap), tenta tornar mais ágil o atendimento à população. Para isso, o número de centrais, anexas às delegacias, também subirá de 11 para 27.

Mudanças estruturais
Com déficit de mais de 400 policiais civis e 106 mil inquéritos em aberto, a Polícia Civil de São Paulo passará outras mudanças estruturais. Policiais serão deslocados para reforçar investigações. Inicialmente, 40 delegados, 199 escrivães e 136 investigadores serão transferidos aos poucos para delegacias para atenderem o público na elaboração de boletins de ocorrências e darem seguimento às investigações decorrentes. Esses profissionais virão da readequação de outros distritos e da aprovação deles em concursos públicos no decorrer deste ano. Atualmente, a polícia conta com cerca de 6 mil policiais.

Um levantamento feito nas oito delegacias seccionais subordinadas ao Decap mostrou que 90% do efetivo policial estava voltado para o atendimento ao público e registro de ocorrências. As investigações, em contrapartida, estavam ficando prejudicadas. Sem a apuração de um caso não é possível esclarecer um crime e concluir um inquérito policial.

Outra reclamação do modelo atual das centrais é que vítimas e equipes de policiais tinham que cruzar regiões, às vezes andar mais de 10 km, para chegar a uma central. A vantagem a partir de abril passaria a ser a redução do tempo no deslocamento dos policiais militares até as centrais. A Polícia Militar poderia voltar a patrulhar as ruas em menos tempo para reforçar a segurança na capital.

Uma das  27 Centrais de Flagrantes que atenderão depois das 20h00 estará  em Ermelino Matarazzo::

7ª Seccional (Leste)
24º DP (Ermelino Matarazzo) – Av. São Miguel, 3551

Fonte: G1/EM Jornal

Comentários

VEJA TAMBÉM