08/05/2012

De acordo com o Relatório Anual de Acidentes Fatais, realizado pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), a  Avenida São Miguel registrou 16 casos de atropelamento no ano passado. Isso a coloca no 7º lugar entre as vias com o maior número deste tipo de acidente. Em primeiro lugar está a Marginal Tietê com 54 casos e, em segundo lugar a Av. Jacu-Pêssego com 25 casos.Ainda segundo o relatório anula da CET, 81,5% das vítimas de acidentes foram homens com idade média de 50 anos

Para reduzir o número de vítimas fatais de acidentes de trânsito na cidade, a Prefeitura de São Paulo lançou o Programa de Proteção ao Pedestre. A meta é reduzir em 50% os atropelamentos e as mortes de pedestres até 2012. Desta forma, vários cruzamentos da Avenida São Miguel desde o começo do mês passado tem recebido uma atenção especial.

 

Além do reforço no número de vias monitoradas, haverá também um investimento estrutural. “Estamos fazendo toda a revitalização da sinalização horizontal, vertical e semafórica e a iluminação das faixas de pedestre”, declarou Irineu Gnecco, Diretor de Planejamento da CET.
A Polícia Militar do Estado de São Paulo também terá um papel fundamental nesta nova fase do programa. Por meio do Comando de Policiamento de Trânsito, haverá intensificação no apoio às blitze para remoção dos veículos que estão sem licenciamento ou em condições não-trafegáveis nas vias.

E atropelamento acontece em todo lugar. Ontem por volta das 20h00, por exemplo, uma pessoa foi atropelada por moto na Av. Arlindo Bettio, 907, e, quando o Corpo de Bombeiro chegou a vítima já tinha sido socorrida por populares.

 Fonte: Rede Social do Corpo de Bombeiro, CET e Prefeitura de São Paulo

Comentários

VEJA TAMBÉM