Envie esta notícia para seus amigos de Ermelino e Ponte Rasa

08/07/2012

 

Em seu primeiro corpo a corpo efetivo com o eleitorado paulistano, o candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, criticou seus adversários, tirou a sorte no realejo e contou com a ajuda da imprensa para que sua visita, na tarde deste domingo, à 21ª Festa das Nações não passasse despercebida pelo público. O evento, realizado em Ermelino Matarazzo, Zona Leste da capital paulista, foi promovido pelo Lar Vicentino, entidade que presta assistência social a idosos. Haddad percorreu barracas de culinária típica de 14 países, mas só chamou atenção mesmo dos visitantes pelos fotógrafos e cinegrafistas que o acompanhavam. No final, o petista voltou a criticar a administração do prefeito Gilberto Kassab (PSD) e ainda alfinetou o trabalho de seu principal adversário, o tucano José Serra, na área da saúde. Ao chegar no evento, Haddad, que estava acompanhado de sua esposa Ana Estela e da vice de sua chapa, Nádia Campeão (PCdoB), percorreu a feira sem ser percebido pelas centenas de pessoas que foram à Festa das Nações. Ao encontrar os jornalistas, Haddad passou a chamar a atenção, parando para tirar fotos com eleitores e para experimentar as iguarias de diferentes países. "Qual é o nome desse moço, mesmo?" perguntou uma visitante a um jornalista. Outra visitante, interrompendo o seu passeio, parou para descobrir quem estava atraindo tanto holofote. "Não sei quem é", comentou ela. Ao comentar o anúncio de Kassab sobre a compra de um terreno para a construção da Universidade Federal da Zona Leste, Haddad reclamou da demora para liberação da área pela Prefeitura. "É melhor chegar a qualquer momento, mas foram mais de três anos de espera. Com todo respeito, às vezes se dá muita atenção a um evento como a Copa do Mundo, onde em seis meses se resolveu o problema do Itaquerão", disse Haddad. "Não podíamos ter resolvido o problema da Universidade em seis meses?" Durante a visita, Haddad ouviu reclamações dos moradores da região, principalmente na área de saúde. "O maior problema da cidade, sem sombra de dúvida, é a saúde. Curiosamente, é a área em que o nosso adversário (José Serra) disse que ia resolver e não resolveu", afirmou. Depois de ter comido fogaça, bolinho de bacalhau e empanadas, além de ter bebido licor num copo feito de chocolate e também refrigerante, Haddad resolveu tirar a sorte com um tocador de realejo. Num papelzinho azul, pinçado por um periquito equilibrado em cima do realejo, Haddad leu: "É necessário que evites a companhia de certas pessoas que tratam de inclinar-te para o mal". Apesar de prenunciar sucesso nas suas empreitadas, a mensagem recomendou a Haddad ter prudência e exercitar a equidade.

Assista o vídeo:

Fonte: Diário do Grande ABC/imagem ilustrativa

Comentários

VEJA TAMBÉM