Envie esta notícia para seus amigos de Ermelino e Ponte Rasa

21/05/2013

A Rede Cultura ZL assim resumiu a reunião que teve na Subprefeitura de Ermelino Matarazzo para discutir os rumos da cultura no Distrito:

"No dia 17 de maio de 2013 aconteceu a primeira reunião formal entre a Subprefeitura de Ermelino Matarazzo com grupos, artistas, coletivos culturais das regiões: Ermelino Matarazzo e Ponte Rasa para discutirmos sobre as políticas públicas de cultura pras regiões e também sobre o plano diretor do bairro para daqui até 2016.

 

A proposta era apresentar a nós, população de Ermelino Matarazzo e Ponte Rasa qual a importância da construção do plano diretor e quais demandas podem ser elencadas na discussão, e uma das pautas conversadas por nós foi exatamente o papel da cultura existente na região e que, infelizmente, não tem uma voz e participação tão "ativa" no que se refere a tais ações.
 
Contudo, dissemos sobre a necessidade de estarmos por dentro destas pautas, saber com uma antecedência sobre o que anda acontecendo em questões de agendas e encontros que discutiram estas ideias e, principalmente apostar – cada vez mais – nas vozes e nos articuladores culturais, nos artistas e coletivos existentes na região que poderão, com certeza, somar forças, desde que as coisas sejam colocadas num âmbito amplo e diversificado, com pessoas que queiram se aproximar para lutarmos e não para se aparecerem por ai a fora. 
 
Ficamos de marcar uma nova reunião com a Subprefeitura o mais rápido possível. Uma das demandas por nós levantadas na reunião foi sobre a tão sonhada Casa de Cultura – que ainda não temos – e como esta estas discussões com o poder público. A fala foi de que, pra este ano a coisa não saia devido ao baixo orçamento deixado pela gestão anterior, mas que "devemos nos organizar" enquanto população e ir pra cima no próximo ano dos vereadores e da Prefeitura para cobrar aquilo que esta no plano de metas da atual gestão. Bom, vamos ver se isso vai – de fato – acontecer pois, o que mais fazemos é correr atrás mas e o governo também nos apoiará? Fica esta dúvida. Detalhe, sem datas pré-estabelecidas.
 
Por fim terminamos a reunião com o papel devidamente realizado, fomos, participamos, demos nossas ideias, fizemos críticas construtivas e esperamos que, daqui pra frente, o tal diálogo em SP aconteça de fato, sem restrições, sem demagogias e principalmente com transparência e posições efetivas postas ao público, aos moradores, a cidade em si. 
Comentários

VEJA TAMBÉM