25/01/2017

arrombamento moradia ermelino matarazzoGilberto Moraes, morador da Rua José Roberto Rodrigues em Ermelino Matarazzo já teve sua residência e de vizinhos da mesma rua assaltada e outras tantas tentativas de roubo, inclusive de veículos. Este caso ilustra bem um levantamento inédito, feito pelo site “Fiquem Sabendo”, mostra quais são os dez bairros da Zona Leste de São Paulo com maior índice de furtos a residências.

Entre os meses de janeiro e outubro de 2016, 210 casos foram registrados na Cidade A.E. Carvalho, colocando o distrito como o campeão de furtos na região. Em segundo lugar aparece a Ponte Rasa, com 202 boletins de ocorrência por crimes dessa natureza.

As informações foram obtidas por meio da Lei de Acesso à Informação, e constam no banco de dados da SSP (Secretaria de Segurança Pública) do Estado de São Paulo.

Segundo a pasta, da gestão Geraldo Alckmin (PSDB), a Penha aparece em terceiro lugar com 195 furtos registrados, seguida da Vila Matilde com 176.

Nos últimos lugares do ranking aparecem o distrito de Ermelino Matarazzo com 123 casos no período, seguido de São Mateus com 119.

Veja abaixo o ranking dos dez bairros com maior índice de ocorrências de Furto a residências contabilizadas no período.

1º – 64º DP (Cidade A.E. Carvalho) com 210 casos

2º – 24º DP (Ponte Rasa) com 202 ocorrências

3º – 10º DP (Penha) com 195 registros de furtos à residências.

 4º – 21º DP (Vila Matilde) – 176 casos

5º – 41º DP (Vila Rica) – 166

6º – 66º DP (Jardim Aricanduva) – 145

7º – 50º DP (Itaim Paulista) – 140

8º – 103º DP (Cohab Itaquera) – 128

9º – 62º DP (Ermelino Matarazzo) – 123

10º – 49º DP (São Mateus) – 119

*Fonte: Secretaria de Estado da Segurança Pública

32 furtos por dia

As estatísticas revelam ainda, que, entre janeiro e outubro do ano passado foram registrados 9.837 casos de invasões a residências na capital paulista, uma média de 32 crimes dessa natureza por dia.

Furtos a residências são os casos em que os bandidos invadem os imóveis em busca de objetos de valor, em que não haja grave ameaça ou violência contra as vítimas.

Pena

Segundo o Decreto nº 2.848/1940 artigo 155, a pena para quem pratica esse tipo de crime varia de dois a quatro anos de prisão e multa. Caso seja cometido por duas ou mais pessoas a pena aumenta de dois a oito anos de reclusão e multa.

Fonte: Blasting News e EM JORNAL/imagem: mídia social

Comentários

VEJA TAMBÉM