Envie esta notícia para seus amigos de Ermelino e Ponte Rasa

28/07/2017

bloco samba do tempo 3A ideia para aquecer o turismo e fomentar a área cultural é promover shows de bandas ao ar livre aos domingos e feriados em ruas de São Paulo. Esse é o mais novo projeto da gestão João Dória, que quer criar quatro Ruas Musicais na capital paulista ainda em 2017 para promover ritmos como o choro, o reggae, o samba-rock e o pagode. Uma segunda etapa ainda prevê duas Ruas do Karaokê, com o objetivo de interação com o público no palco.

Para o secretário municipal de Esportes, Lazer e Recreação, Jorge Damião, a intenção é implementar quatro ruas até o final do ano, nas regiões norte, sul, leste e oeste. “Cada rua terá uma entidade responsável tomando conta. A curadoria passa a ser deles”, explica

A proposta não é propriamente nova. O programa Ruas Musicais remete a uma iniciativa da década de 1980, implementada pelo próprio Dória, à época em que presidia a Paulista. A cidade chegou a inaugurar espaços como a Praça do Forró, na zona leste, e a Rua do Choro, em Pinheiros, mas o projeto perdeu força com o passar dos tempos.

Território dos ritmos 

“Queremos aproveitar a vocação de cada lugar. A Rua do Reggae, por exemplo, ficará no Butantã, onde já há eventos do gênero. Na Praça Benedicto Ramos Rodrigues, em Ermelino Matarazzo, na zona leste, será criada a rua do Samba-Rock”, sinaliza o secretário paulista.

A pasta já está em busca de parceiros privados para tornar o projeto uma realidade e dar mais opções atrativas ao público e os turistas que viajam a São Paulo.

Comentários

VEJA TAMBÉM