10/12/2018

Com as informações da Folha, a Unifesp é parceira de várias Escolas de Cidadania. Uma delas é a da Zona Leste (ECZL), que faz seus encontros em Ermelino Matarazzo. Primeira a ser criada, em 2011, a ECZL surgiu a partir de uma experiência do coordenador Luís França na Escola de Governo com o professor de direito Fábio Comparato.

“Em conversa com o padre Ticão, líder comunitário da zona leste, nós avaliamos a necessidade de um espaço de formação e informação cidadã”, conta França.

Hoje, a Escola de Cidadania da Zona Leste é referência de aprendizagem para muitos moradores. Um deles é a professora de informática Deise dos Anjos, 51, aluna desde o primeiro ano. “Em todo esse tempo, já tive aulas sobre reforma política, descentralização do governo municipal e relação entre educação e política. Esta foi dada pelo professor Mario Sergio Cortella”, diz.

Em 2018, as aulas da ECZL foram sobre saúde preventiva e, segundo a coordenação, o tema foi uma demanda dos participantes. No ano que vem, a política volta ao centro da discussão, o que agrada ao conselheiro tutelar Helio Bezerra, 63. “Sem política a gente não vive”, diz.

Além da ECCAP e da ECZL, há outras sete na capital. Na região metropolitana, o espaço de formação está presente em Guarulhos e Mogi das Cruzes. No interior, em Jundiaí e São José dos Campos.

Já passaram pelas escolas mais de 2.500 alunos e cerca de 1.500 certificados universitários foram distribuídos.

As escolas são autônomas na elaboração das aulas. Em comum, são gratuitas, organizadas por moradores e buscam colaborar no desenvolvimento do senso crítico.

Fonte: Folha, imagem de arquivo

 

Comentários

VEJA TAMBÉM