14/09/2005

Com a intenção de promover e divulgar a vida cultural e artística existente na periferia da capital paulista, a Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo aprovou, em 6/7, o Projeto de Lei nº 571, de 2003, de autoria da deputada Ana Martins (PCdoB), que inclui no Calendário Turístico estadual a Festa das Nações do Bairro de Ermelino Matarazzo, Zona Leste da capital.

Os paulistas têm mania de trabalho. O Estado de São Paulo, vocação para negócios. O estado mais importante da América Latina, em termos econômicos, possui milhares de atrações culturais e opções de turismo. Seja no litoral, em seus 622 quilômetros de praias; seja no interior, no campo, via Serra do Mar, em plena Mata Atlântica, e suas cachoeiras, cavernas, rios, fontes de água mineral, parques naturais etc.

Conforme dados da Secretaria Estadual de Turismo, só o turismo de negócios proporciona mais de 45 mil eventos por ano. A cidade, por sua vez, oferece também uma intensa vida artística e cultural, cujos acervos mantêm obras de grandes pintores internacionais e dos maiores artistas nacionais e atendem a todos os gostos e bolsos. A vida noturna paulistana oferece centenas de bares, teatros, cinemas, espetáculos, shows e muito mais.

Conforme observa a deputada Ana Martins, São Paulo acolhe durante todo o ano as melhores e mais diversificadas programações culturais, como as mais respeitadas orquestras, óperas, balés, exposições e espetáculos de todo o mundo. Também é tradição acolher grandes eventos periódicos como: a Bienal Internacional de Artes Plásticas, a Bienal do Livro, a Mostra Internacional de Cinema, o Festival Internacional de Curtas-Metragens e o Festival Internacional de Artes Cênicas. Além de festivais de blues, jazz, dança, cinema e teatro, entre muitos outros. Já virou uma marca, por exemplo, o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão que acontece todo ano e apresenta o que há de melhor na música erudita mundial.

A vida cultural e artística da periferia

Realizada todos os anos, sempre na primeira semana de julho, pelo Centro de Promoção Humana Lar Vicentino, a Festa das Nações do Bairro de Ermelino Matarazzo reúne milhares de participantes. As atrações musicais e as comidas típicas são compartilhadas por grupos de jovens, casais de namorados e famílias inteiras.

Em 2005, a tradicional festa completou a sua 14ª edição. Seu objetivo primeiro é arrecadar fundos em favor do Lar Vicentino que presta assistência a idosos e crianças. Mas, além de seu caráter filantrópico, resgata o congraçamento de diversas culturas trazidas ao Brasil desde o final do século XIX, pelos imigrantes, através da culinária, da música, do folclore e da dança, dentre outras atividades.

“A Festa das Nações de Ermelino Matarazzo descortina toda a solidariedade do povo brasileiro, mais especificamente dos moradores do bairro”, esclarece a autora do projeto e moradora do bairro da Ponte Rasa, deputada Ana Martins.

Comentários

VEJA TAMBÉM