17/05/2011

Mulher que forja morte da mãe para receber seguro milionário no mês passado, é alvo de matéria do programa “A Grande reportagem” apresentado por Marcelo Rezende na Rede Record de Televisão.

Reproduzimos aqui a reportagem feita no mês passado e, logo abaixo, o vídeo exibido:
A Polícia Civil de São Paulo (Peruibe) prendeu em flagrante na noite de terça-feira uma mulher suspeita de tentar receber R$ 3 milhões do seguro de vida da mãe sem ela ter morrido e, simultaneamente, livrar sua mâe de 18 processos criminais.
. O caso estava sendo investigado e a suspeita foi presa no local onde sacaria o dinheiro, no bairro da Ponte Rasa, zona leste da capital.

Em 14 de fevereiro, a mulher teria reconhecido um corpo como sendo o de sua mãe. Após ser lavrado um atestado de óbito, a filha e outra mulher deram entrada ao processo de recebimento do seguro de vida, no qual a suspeita era a beneficiária.

O fato da queixa de desaparecimento ter sido registrada no 32º Distrito Policial (Itaquera), o óbito em Santos e a cremação acontecido em Guarulhos levantou suspeitas. A seguradora foi avisada, e foi constatado que as digitais do cadáver não correspondiam às da mãe da mulher.

A entrega do pagamento do valor do seguro, prevista para ontem, foi monitorada por policiais civis. A filha acabou presa em flagrante após confessar o crime, mas se negou a indicar o paradeiro da mãe e de sua cúmplice. De acordo com os policiais, uma quarta pessoa teria envolvimento no crime por localizar um cadáver semelhante ao da falsa morta.

Pelo fato de envolver três grandes seguradoras, cujo premio totaliza 3 milhões de reais, a investigação confirmou a fraude e prendeu V.B.S., de 25 anos por destruição/ocultação de cadáver, estelionato e formação de quadrilha. A polícia agora procura as outras pessoas envolvidas no caso para concluir o inquérito.

 

Comentários

VEJA TAMBÉM