22/10/2014

O prefeito Fernando Haddad anunciou nesta quarta-feira (22) que o munícipio irá comprar o imóvel que abriga o hospital particular Menino Jesus, em Ermelino Matarazzo, na Rua Fioravante Lopes Garcia. O terreno que tem 2.200 metros quadrados com 1.300 metros quadrados de área construída, abrigará um novo Hospital Dia da Rede Hora Certa.

Com dificuldades de gestão, o hospital só abria uma hora por dia ou em dias alternados da semana.Um dos proprietários do hospital, João Tanaka, disse que o estabelecimento privado funcionava há 40 anos no bairro e chegou a ter 150 funcionários, mas não resistiu ao acúmulo de exigências. Ele disse que fez o acordo pensando em manter o hospital no bairro. “Já veio construtora. A gente estava querendo mais, mas como é para a Prefeitura, concordamos”, afirmou.

“A gente desperdiça muitos recursos em São Paulo, e essa é uma forma de aproveitar um equipamento existente para oferecer para Ermelino [Matarazzo] um Hospital Dia. Lembrando que nosso compromisso é que todas as subprefeituras tenham seu hospital”, disse Haddad.

“Há um símbolo muito grande porque era um hospital fechado. A iniciativa privada está fechando hospitais e o SUS na cidade vem reabrindo espaços que estavam fechados para servir a população de São Paulo”, afirmou o secretário municipal da Saúde, José de Filippi Junior.

Na aquisição do imóvel serão investidos R$ 2,5 milhões, além de outros R$ 5 milhões para a reforma e equipamentos. A expectativa é que o novo equipamento seja entregue no segundo semestre de 2015 e oferecerá consultas para 24 especialidades e 11 tipos de exames, além da implementação de Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), com laboratório de próteses.  O espaço ainda ganhará dois centros cirúrgicos que poderão realizar até 4 mil procedimentos por ano. Atualmente, a Assistência Médica Ambulatorial (AMA) Especialidades da região oferece 11 tipos de consultas e sete de exames. O novo Hospital Dia beneficiará mais de 2,5 milhões de habitantes na região.

“Com o Hospital Dia, você não precisa comprometer um leito de um hospital geral com cirurgias de média e baixa complexidade, porque são procedimentos que podem ser feitos em ambulatório e a pessoa se recupera em casa. No pior dos casos, dorme um dia aqui. Com isso, melhora a situação do hospital geral e faz a fila da cirurgia andar”, disse o prefeito.

“Esse prédio ia ser alugado para servir como Hospital Dia e o prefeito questionou do porquê não comprá-lo. Já que será empregado tantos recursos na reforma, decidimos comprar e deixar isso como legado para a população da região. Essa é uma vitória”, afirmou a subprefeita de Ermelino Matarazzo, Sandra Regina Mancilla Lourenço.

“Esse anúncio é uma vitória e uma conquista nossa depois de muito tempo de luta. A gente vinha trabalhando e não conseguia nada. Por isso, é tão importante”, disse a integrante do Movimento Popular de Saúde da Zona Leste, Osvaldina “Nininha”.

Fonte: Prefeitura S. Paulo/foto:César Ogata

Comentários

VEJA TAMBÉM