Envie esta notícia para seus amigos de Ermelino e Ponte Rasa

20/03/2010

Aproveitando a visita da ex jogadora de volei Ana Moser na inauguração do Ginásio Poliesportivo de Ermelino Matarazzo, divulgamos um pouco do trabalho da Instituição presidida por ela com forte atuação em nosso bairro:

Em agosto de 2008 foi criado o Instituto Social Esporte e Educação, com o objetivo de qualificar esta instituição para atuar como executora das políticas públicas de esporte da Prefeitura Municipal de São Paulo, por meio de Contratos de Gestão.
O ISEE foi criado e se qualifica a partir da experiência acumulada pelos seus sócios fundadores, compondo anos de práticas gerenciais e técnicas em trabalhos na área do esporte-sócio-educativo, formatando e executando programas e projetos em Instituições Sociais, em parceria com a iniciativa privada, poder público e comunidades de baixa renda. A qualificação como Organização Social, reforçando o espírito público do Instituto, foi publicada na página 04 do DOC de 25 de novembro de 2008.
Os sócio-fundadores reúnem formação e experiência prática em áreas complementares que denotam garantias de qualidade à execução das propostas apresentadas neste Plano de Trabalho.

Para justificar a demanda da intervenção do ISEE em Ermelino Matarazzo, assim como dar base às estratégias de intervenção propostas neste Plano de Trabalho, foi utilizado como referência Pesquisas realizadas pelo Instituto Via Pública, em 2008/2009.

Segundo pesquisa domiciliar, a região de Ermelino Matarazzo tem população estimada de 210,7 mil pessoas, sendo 51,8% de mulheres e 48,2% de homens. Com relação à faixa etária, 38,9% tem entre 25 e 49 anos, vindo a seguir a faixa entre 0 e 14 anos, com 24,5%.

Dentre esta população, 54,5% dos homens e 45,3% das mulheres (total = 49,7%) declararam praticar atividade física, tal como caminhar, correr, andar de bicicleta, futebol, vôlei, ginástica, etc regularmente.

Porém, no que se refere àqueles que atualmente freqüentam as 09 unidades esportivas de Ermelino Matarazzo, vemos que estes somam somente 12,8% dos homens que freqüentam, frente a um número menor ainda entre as mulheres, com menos de 4%. Dentre os homens a concentração se dá nas faixas entre os 7 e 14 anos; dos 25 aos 49 anos. As mulheres freqüentam a rua ou praças para realizar suas caminhadas e outras atividades, representando uma taxa de 61,9% dentre as mulheres que declararam praticar atividades físicas regularmente.

A partir desse contexto, a política de esporte para as unidades esportivas da região irá contemplar atividades para homens e mulheres de maneira equilibrada, uma vez que estes espaços se caracterizam por serem “ambientes masculinos”. Ao mesmo tempo, a pesquisa referência apontou forte demanda por parte das mulheres por atividades físicas orientadas, visando a saúde e a integração social.

Também deve haver maior foco nas atividades voltadas a faixa etária do ensino infantil, fundamental I e II, como também aos adultos. No caso das crianças e adolescentes até 14 anos, estes representam uma das maiores demandas demográficas, ao mesmo tempo em que são a maior parcela de ocupação das unidades esportivas, representando mais de 13% de freqüência regular nessas unidades, frente à média regional de 8%.

A pesquisa também aponta para interesse da população local por uma maior diversidade de modalidades esportivas e atividades físicas, uma vez que a maior parte da população apontou como principal atividade, o futebol entre os homens, a caminhada entre as mulheres. Levando em consideração somente os freqüentadores das Unidades Esportivas da região, quase 90% participam de futebol, sendo está praticamente a única atividade realizada nestas unidades.

Com relação aos dias em que costuma realizar, ou teria interesse em realizar atividades físico-esportivas, a pesquisa mostra um maior interesse das mulheres em realizar atividades nos dias da semana, enquanto entre os homens há uma maior preferência pelos finais de semana. Isto é reforçado pelo fato de que 55% dos jovens de 15 a 24 anos, e mais de 75% dos adultos entre 25 e 49 anos trabalham, o que diminui o tempo disponível para o lazer durante a semana.

No total dos atuais usuários das 09 Unidades Esportivas de Ermelino Matarazzo, 50% participam de atividades orientadas, enquanto outros 50% realizam atividades sem orientação técnica.
De acordo com este cenário, as propostas das atividades de atendimento direto, nas unidades esportivas e eventos, e as capacitações locais devem direcionar as ações no sentido de suprir uma maior variedade de atividades, ampliação do volume das atividades orientadas oferecidas gratuitamente, e uma grade de atividades que contemple o interesse pelos dias da semana e finais de semana.

As propostas de atuação na região também devem contemplar a ampliação de oportunidades de participação em eventos esportivos, uma vez que somente 15% declaram participar de eventos esportivos locais (20% entre os homens e 10% entre as mulheres). Se analisarmos os resultados da pesquisa por faixa etária, notamos que entre os mais jovens, alunos do ensino fundamental com idade até 14 anos, se concentram as maiores taxas de participação (34%), enquanto entre os adultos (25 a 49 anos) esta taxa cai para menos de 9%.

Com relação aos usuários das Unidades Esportivas, além da predominância masculina, o publico é predominantemente das classes C, D e E, que também representam as prioridades nos atendimentos públicos.

Vale mencionar que os gestores das Unidades Esportivas, as lideranças e voluntários locais, representam um grande capital humano presente nas unidades, e integrados com as comunidades locais. Esses atores sociais demonstraram, através dos depoimentos para os pesquisadores, grande identidade e atuação local, apesar das limitações financeiras e da infraestrutura física precária das Unidades. Por outro lado não atuam de maneira sistematizada ou integrado às outras unidades da região, limitando também seu poder de atuação local e articulação regional, e ainda o caráter plenamente coletivo da utilização dos espaços públicos em que atuam.

Logo, a intervenção do ISEE na gestão e articulação das Unidades Esportivas deve favorecer o desenvolvimento destas lideranças e a viabilização de momentos de capacitação e integração qualificada entre os gestores e lideranças das diferentes Unidades. A formação também deve caminhar na direção de empoderar estas lideranças para que elas possam atuar junto às suas unidades e região, ampliando o nível de conhecimento e participação do público nas Unidades Esportivas e eventos, ampliando parcerias locais e a integração regional.

Por último, de acordo com a avaliação dos entrevistados pela pesquisa Via Pública, as instalações físicas das Unidades Esportivas precisam ser melhoradas para poderem oferecer condições de uso para a coletividade. Na avaliação dos usuários e gestores das Unidades Esportivas, a participação da população e o reconhecimento das Unidades Esportivas aumentarão na medida em que as condições de uso desses espaços também sejam melhoradas.

Neste sábado (20/3), será inaugurada oficialmente na cidade de São Paulo, a primeira Organização Social (OS) do Esporte do País. Trata-se de uma parceria entre a Prefeitura, por meio da Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação, com o Instituto Social Esporte Educação, fundado pela jogadora de vôlei Ana Moser. “A iniciativa surgiu para melhorar a vida de todos os paulistanos”, afirma o secretário municipal de Esportes.

Ermelino Matarazzo ganha Clube Escola

O modelo de trabalho da OS é semelhante ao já existente na saúde, com hospitais públicos administrados por organizações renomadas a exemplo do Albert Einstein, Sírio Libanês e Santa Marcelina. “O diferencial é que, na OS, o esporte é utilizado como ferramenta de educação e cidadania, no que chamamos de Esporte Educacional”, ressalta o secretário. O objetivo da parceira é oferecer um serviço de melhor qualidade para a população.

Três equipamentos esportivos em Ermelino Matarazzo operam neste formato e atendem 1.800 pessoas, entre adultos e, na maioria, crianças. “Não vamos ensinar apenas esporte. Vamos ensinar as pessoas a se tornarem cidadãos críticos e participativos, por meio do esporte”, explica Ana Moser.

No mesmo dia será entregue para a população o Ginásio Poliesportivo Ermelino Matarazzo.

Serviço

Inauguração da OS do Esporte

Data: 20 de março

Horário: 11h

Local: CDC Delio de Carvalho

Endereço: Rua Pedro Ceará, 18, Vila São Francisco

Comentários

VEJA TAMBÉM