16/02/2015

Em relação a inundação na Escola Estadual  de Ermelino Matarazo, o telhado da escola passou por manutenção no ano passado, mas as telhas voltaram a ser quebradas durante o recesso escolar, segundo funcionários da escola.

Normalmente, esse tipo de problema é resolvido em uma manutenção antes do início das aulas feita com recursos do programa “Trato na Escola”. No entanto, este ano o governo estadual cortou o repasse para as unidades neste programa e as aulas começaram sem a manutenção.

Além disso, o repasse da primeira parcela de recursos para manutenção preventiva está previsto para chegar às escolas apenas no final de fevereiro, segundo circular da Diretoria de Ensino da região Leste divulgada no fim do ano passado.

No último Censo Escolar, a escola tinha 908 alunos no ensino fundamental, 699 no ensino médio e outros 179 estudantes no ensino para jovens e adultos.

Em nota, a secretaria estadual de educação afirmou ao Portal IG que os estragos no telhado foram resultado de um ato de vandalismo na Escola Estadual Jornalista Francisco Mesquita. O texto afirma ainda que “a direção providenciou imediatamente a limpeza do local e as aulas ocorrem normalmente. O conteúdo perdido será reposto. Cabe salientar que um técnico do setor de obras avalia os danos para que os reparos sejam realizados o mais breve possível”.A secretaria afirmou ainda que houve repasse de recursos para as escolas no valor de “R$ 34 milhões exatamente para pequenos consertos, pintura e aquisição de materiais”.

Fonte: IG/imagem: reprodução

Comentários

VEJA TAMBÉM