17/06/2010

Pelo quarto ano seguido, a Fundação Tide Setubal divulga e valoriza manifestações populares, como congada, catira, dança de fita, samba rural e forró. No arraial, muitas comidas típicas, fogueira, pau-de-sebo e decoração inspirada no café

O IV Encontro de Cultura Caipira da Fundação Tide Setubal será realizado, em São Miguel Paulista, bairro da zona leste de São Paulo (SP), nos dias 18, 19 e 20 de junho (sexta, sábado e domingo), das 17h às 23h, no Clube da Comunidade (CDC) Tide Setubal. Na programação, apresentações de grupos que resgatam músicas e danças populares do interior, como coco, ciranda, congada, catira, maracatu, dança de fitas, samba de Pirapora e a tradicional quadrilha, além de barracas com comidas e bebidas típicas.

O objetivo desta comemoração, aberta e gratuita, é apresentar um panorama da cultura que formou o povo paulista e brasileiro. Ou seja, a festa mostra influências da miscigenação entre brancos, índios e negros. Muito além, portanto, das tradicionais referências cristãs européias dos festejos de Santo Antônio, São João e São Pedro. O arraial já se consagrou na região reunindo em média 6.500 pessoas que nele se encontram com suas histórias e memória cultural.

Segundo Tião Soares, coordenador de Cultura da Fundação, a palavra Kaaipira, em tupi, significa o que vive afastado. Em língua portuguesa falada no Brasil, passou a ser utilizada como designação genérica dos habitantes do interior do Estado de São Paulo. “Na capital paulista, todo mundo tem um pouco de caipira. No bairro de São Miguel, aspectos da cultura nordestina e da cultura do interior também ficam evidentes em todos os cantos”, destaca o coordenador.

Café enfeita arraial

Para evidenciar a origem caipira da capital, o tema da festa em 2010 será o café do Brasil, lembrando o baronato cafeeiro, que trouxe riquezas para uma metrópole que se agigantou. Por todo o CDC — que nesta época costuma atrair milhares de pessoas de São Miguel e de outros bairros da cidade —, a decoração seguirá esta temática, contando com sacos de juta e grãos. Haverá café fresco, recém torrado, dentro da típica Casa Caipira, erguida em taipa e equipada com mobília e utensílios característicos do interior.

Durante o fim de semana da festa, balões enfeitarão todo o alambrado que circunda o CDC. A rua de acesso ao clube ficará fechada e uma grande fogueira será acesa no horário do evento. O tradicional pau-de-sebo dará recompensa em dinheiro para quem escalá-lo até o topo.

“Quem vier ao Encontro neste ano vai se reconhecer dentro de sua cultura e dos seus saberes e perceberá, também, as diferenças culturais do país. São várias manifestações numa programação extremamente rica. Essa festa é uma verdadeira promoção da diversidade”, diz Tião Soares.

Ritmos, danças e cantos

Um dos destaques da programação é a intervenção de três congadas — a de Nossa Senhora do Rosário, a de São Benedito e a de Santa Ifigênia — no meio da tradicional Praça do Forró, de São Miguel. No sábado (dia 19), à tarde, elas convidarão todos a festejar a cultura popular no CDC. A partir das 19 horas, as congadas seguem em cortejo pelas ruas próximas ao clube. Os participantes cantam e dançam para homenagear um santo de devoção. O folguedo conta com um rei e uma rainha negros. Todo esse espetáculo se dá ao som de uma forte percussão com bailados vigorosos.

As festividades contam com outras performances, como as do Grupo Cultural Itapoá, com a dança das fitas coloridas de Ubatuba (SP); as do Grupo Jabuticaqui, de Mogi das Cruzes (SP), com maracatu, moçambique e boi; e as da Banda Semente Africana e Família da Nova, com diversos ritmos afro.

O público também terá a chance de apreciar o trabalho do cadenciado Samba de Roda de Pirapora, de Pirapora do Bom Jesus; da entusiasmada Orquestra Sanfônica de São Paulo; e do afinado Trio de Forró Rastapé Flor de Muçambê.

A ciranda, o coco, o samba de roda e outros ritmos populares brasileiros serão apresentados por 20 jovens do Projeto ArteCulturAção, realizado pela Fundação Tide Setubal, em São Miguel. Crianças participantes das oficinas do programa Clube Escola do CDC dançarão a quadrilha.

Festa de sabores

Além do passeio pelos ritmos e danças brasileiras, como de costume, o Encontro proporcionará uma prazerosa viagem gastronômica. Na quadra do CDC, várias barracas de comidas prestigiarão exclusivamente a cozinha do interior.

Em duas delas — ligadas ao Programa Ação Família São Miguel, realizado pela Fundação —, mulheres que participaram de curso específico na Oficina Escola de Culinária vão comercializar quitutes preparados a partir de receitas tradicionais, como cuscuz, pamonha, tapioca e cocada.

A cantina do CDC terá pratos típicos, como baião de dois, galinhada, feijão tropeiro e escondidinho. As demais barracas, de responsabilidade dos moradores, venderão outros alimentos característicos dessa época do ano.

Documentários

O público poderá conhecer um pouco mais da cultura caipira a partir da exibição de mais de dez documentários do Projeto Terra Paulista. Dirigidos por Sérgio Roizenblit e Tatiana Lohmann, eles retratam o rico patrimônio cultural de várias regiões de São Paulo, como o Vale do Ribeira, o litoral, o oeste paulista, o Vale do Paraíba, o Vale do Médio Tietê, entre outros locais. Os diferentes aspectos de cada espaço são abordados pela voz de seus moradores. A exibição ocorre na Sala de Convivência do CDC, durante todo o Encontro.

4º Encontro da Cultura Caipira

Local: CDC Tide Setubal – Rua Mário Dalari, 170 – Jd. São Vicente, São Miguel Paulista

Data: 18, 19 e 20/06/2010 (sexta, sábado e domingo)

Horário: das 17h às 23h

Entrada: aberta e gratuita

Tel.: (11) 2297-5969

Como chegar: http://www.ftas.org.br/ftas/site.php?mdl=cdc&op=lercdc&id=11

Sobre a Fundação Tide Setubal

Desde 2005, trabalha para contribuir com o desenvolvimento sustentável da região de São Miguel Paulista, bairro da zona leste de São Paulo (SP). Para isso, desenvolve ações voltadas a famílias, jovens e adolescentes em situação de alta vulnerabilidade social, em parceria com órgãos do governo e ONGs e em articulação com políticas públicas, priorizando a participação ativa da comunidade, fornecendo-lhe informação e estimulando a construção da sua autonomia.

Todas as relações e as atividades da Fundação são norteadas por quatro princípios: construção de uma sociedade justa e solidária, tendo como pressuposto a inclusão democrática e participativa de todos os segmentos sociais; respeito às diferentes temporalidades, pluralidades e diferenças culturais; valorização da cultura, tradições, experiências e costumes da comunidade; valorização do trabalho voluntário.

PROGRAMAÇÃO DO IV ENCONTRO DE CULTURA CAIPIRA

Sexta-feira, 18/06

17h – Trio Rastapé Flor de Muçambê

Liderado por Gil Sanfoneiro, o trio conta com triângulo e zabumba para apresentar clássicos do forró pé de serra nordestino.

18h – Percussão Brasileira

Formado por 20 jovens do Projeto ArteCulturAção, apresentará ritmos populares brasileiros como o coco, a ciranda e o samba de roda.

19h – Quadrilha Junina do Clube Escola

Crianças participantes das oficinas do programa Clube Escola do CDC Tide Setubal dançarão uma tradicional quadrilha junina em homenagem a São João.

20h – Grupo de Catira de Suzano

Os integrantes mostram a catira e o cateretê, danças de sapateado derivadas do antigo fandango português. Assim, mantêm viva a tradição, ao som da viola caipira e das batidas das botas.

21h – Grupo Jabuticaqui – Ritmo e Tradição

O coletivo de Mogi das Cruzes (SP) homenageia mestres dos grupos de congada, maracatu, moçambique, boi, cacuriá e outros, divulgando a cultura popular.

Sábado, 19/06

16h – Intervenção na Praça do Forró em São Miguel Paulista

As congadas Marujada Nossa Senhora do Rosário, de São Benedito e de Santa Ifigênia fazem uma intervenção na Praça do Forró, convidando todos os moradores a festejar nossa cultura popular no CDC.

17h – Trio Rastapé Flor de Muçambê

O trio volta ao palco do CDC para apresentar clássicos do forró pé de serra nordestino.

18h – Quadrilha Junina do Clube Escola

19h – Congada Marujada Nossa Senhora do Rosário, Congada de São Benedito e Congada de Santa Ifigênia

Participantes fazem cortejos em que cantam e dançam em homenagem ao santo de devoção, com percussão, bailado e rei e rainha negros. Criados na década de 1970, estão entre os poucos grupos que conseguiram se rearticular no contexto adverso da Grande São Paulo.

Local de concentração: Avenida José Ferreira Crespo com Avenida Marechal Tito, em frente ao Posto Aster, seguindo em direção ao CDC Tide Setubal.

21h – Banda Semente Africana/Família da Nova

As duas bandas mostram um repertório bem diversificado, com composições baseadas em ritmos populares, como afoxé, samba rock, reggae, samba de raiz, coco e outros.

Domingo, 20/06

15h30 – Copa 2010 – Brasil x Costa do Marfim – Ao Vivo

Exibição do jogo da seleção brasileira em um telão

17h – Trio Rastapé Flor de Muçambê

O trio volta ao palco do CDC para apresentar clássicos do forró pé de serra nordestino.

18h – Quadrilha Junina do Clube Escola

19h – Grupo Cultural Itapoá – Dança das Fitas de Ubatuba (SP)

Manifestação milenar originária da Europa em que dançarinos seguram fitas coloridas, evoluem ao redor de um mastro no centro do tablado e, ao som do cantador, trançam as fitas, formando desenhos coloridos.

20h – Samba de Roda de Pirapora

O grupo mostra o samba de bumbo, também chamado de samba de Pirapora ou samba rural paulista, típico de Pirapora do Bom Jesus (SP), considerada berço do samba de São Paulo

21h – Orquestra Sanfônica de São Paulo

A professora Elvira Sbrighi agrupa pessoas de diferentes origens, idades e profissões em torno da sanfona. Criada em 1950, no bairro da Lapa, o repertório da orquestra inclui clássicos do cancioneiro, como “Tico-Tico no Fubá”, “Bem-Te-Vi Atrevido” e “Aquarela Brasileira”.

Comentários

VEJA TAMBÉM