Envie esta notícia para seus amigos de Ermelino e Ponte Rasa

17/03/2010

Acompanhe a denúncia publicado no Jornal “Agora São Paulo” de 17/03/2010:

Hospital sem médico recusa gestante na capital
Aline Mazzo e William Cardoso
do Agora
A falta de médicos deixa a maternidade do Hospital Municipal Professor Doutor Alípio Correa Neto, em Ermelino Matarazzo (zona leste de SP), obriga as gestantes a buscarem atendimento em outras unidades ou a enfrentarem longas filas nos dias em que o serviço funciona. Se já não estiver em trabalho avançado de parto, a maior parte das gestantes é enviada para outros hospitais.

O problema de escassez de profissionais neste e também em outros setores, leitos desativados e material médico-hospitalar em quantidade insuficiente no hospital foram revelados em documento entregue por conselheiros de saúde à Superintendência da Autarquia Hospitalar Municipal. O Agora
confirmou os problemas em visitas ao hospital e viu ainda pacientes em observação espalhados por corredores, macas enferrujadas e portas quebradas.

Segundo o levantamento dos conselheiros, a maternidade não funciona às quartas-feiras, sábados e domingos, por falta de médicos. O hospital não confirma nem nega a informação, mas admite problemas estruturais (leia texto abaixo). Ontem, só havia um obstetra atendendo gestantes.

Comentários

VEJA TAMBÉM