14/01/2013

 

Foi publicado na edição do dia 10/01/2013, a seguinte matéria do Jornal Agora São Paulo:

Precariedade é a palavra que melhor definia o atendimento no pronto-socorro do Hospital Municipal Prof. Dr. Alípio Correa Netto, em Ermelino Matarazzo (zona leste de SP), na tarde de ontem.

Com as salas de enfermaria lotadas, o hospital mantinha pelo menos 18 pacientes sendo atendidos em macas no corredor, sendo cinco deles em suportes no chão.

A reportagem do Agora esteve no local e flagrou uma situação caótica. Sem vagas suficientes na internação e no centro cirúrgico, pacientes estavam havia dias ou semanas no setor de emergência, cuja função principal seria fazer apenas o tratamento de urgência e manter pacientes em observação.

Espera

Em uma maca numa área apertada do corredor, o motoboy Aparecido Lins, 38 anos, se contorcia de dor. Ele deu entrada na unidade na tarde da última segunda-feira, após sofrer um acidente de moto.

"Meu filho teve fratura no rosto e na perna. Conseguiu operar a boca, mas eles não dão previsão de quando ele vai poder operar a perna. Dizem que não tem vaga. Ele fica lá sofrendo, com dor, sendo atendido em corredor e a gente sem notícias", diz Luiz Bezerra Lins, 70 anos, pai do motoboy.

Resposta

A Secretaria Municipal da Saúde informou que "não há pacientes no chão", mas, sim, pacientes que, "por serem de quadro de distúrbios psiquiátricos e passíveis de queda, utilizam macas baixas".

Sobre as demais macas no corredor, a pasta informou apenas que o hospital atende casos de alta complexidade e que, por isso, tem alta procura.

A secretaria também ressaltou que o hospital é "porta aberta", ou seja, não recusa nenhum paciente.

Segundo a secretaria, José Carlos Leonardo dos Santos fará a cirurgia no dia 14.

A pasta não soube precisar a data da cirurgia de Aparecido Lins –disse apenas que ele segue internado e que aguarda a operação.

Sobre José Edmilson da Silva, a secretaria disse que ele aguarda vaga em outra unidade para exame de ressonância magnética de coluna.

Comentários

VEJA TAMBÉM