25/01/2019

Queixas de podas e remoções de árvores foram as campeãs na Ouvidoria da Prefeitura de São Paulo no ano passado. Ao todo foram 3.420 reclamações da população registradas ao órgão da gestão Bruno Covas (PSDB).

As solicitações com problemas de árvores cresceram 39,3% em 2018 e superaram a queixa mais recorrente em 2017 e vice-campeã no ano passado: buracos e pavimentação (1.975).

Ainda no pódio das demandas campeãs de 2018, as reclamações sobre qualidade no atendimento ficaram em terceiro lugar, com 1.305 pedidos.

No total, houve aumento de 14% de 2017 (11.547) para 2018 (13.241).

A Prefeitura de São Paulo, sob gestão Bruno Covas (PSDB), afirma, em nota, que desde meados do ano passado todas as subprefeituras têm mais de uma equipe de poda e manejo de árvores, “um esforço da atual gestão para tentar minimizar um problema histórico”.

Em média, por mês, 65 equipes trabalham nos serviços. Em 2018, 89.668 árvores foram podadas e outras 11.671 removidas, de 51.090 solicitações. “As subprefeituras têm até 120 dias para resposta”, afirmou

Em relação às subprefeituras Mooca e Ermelino Matarazzo, a prefeitura afirmou na nota que ambas atenderam mais solicitações do que receberam em 2018.

Indagada sobre a razão de tamanha burocracia e especificamente do munícipe Mauro Luís Silva, a administração respondeu que “executar um rebaixamento em uma árvore, sem necessidade, pode comprometer o estado fitossanitário do exemplar”. O que seria o caso da árvore de Silva.

Comentários

VEJA TAMBÉM