06/12/2010

Foi inaugurada nesta manhã mais uma loja da rede Magazine Luiza na Avenida Paranaguá, centro de Ermelino Matarazzo, conforme notícia dada pelo EM JORNAL em primeira mão para a mídia local no início do mês passado.

A vinda desta grande rede para o centro de Ermelino Matarazzo é importante para alavancar o comércio local da mesma forma que ocorre nos Shoppings Centers onde as chamadas “lojas âncoras” (grandes redes) geram fluxo de público. Casas Bahia e Marabras são outras grandes que apostaram nesta famosa avenida do bairro e que, indiretamente, vêm contribuido para aumentar o movimento nas demais lojas locais.

Utilizando táticas de marketing, as Casas Bahia reagiu nesta manhã com promoções, locutor e barraquinha de algodão doce. Já a Marabras utilizou o mesmo artifício e agregou um carro de som que circulava pelo centro anunciando as promoções da loja e distribuindo brindes. EM JORNAL flagrou o momento em que o carro de som da Marabras praticamente parou em frente ao Magazine Luiza para distribuir relógios de parede de brinde e com isso desviou a atenção e atraiu boa parte do público que se aglomerava na loja inaugurada.

Nestes oito anos, o número de lojas da varejista passou de 127 para 611. Hoje a rede está presente em 16 Estados. Neste mês, inaugurou quatro pontos de venda na Grande São Paulo: Raposo Shopping, Shopping Largo 13, Piraporinha e Ermelino Matarazzo, chegando a 63 lojas na região. A empresa entrou no mercado da Grande São Paulo há dois anos, quando estourava a crise global. “Nosso foco prioritário é São Paulo, por isso, temos um cuidado muito grande no planejamento e na análise de cada ponto de venda, sempre pensando na melhor logística e no acesso para os clientes”, explicou Luiza.

A previsão da empresa é fechar o ano com faturamento de R$ 860 milhões em 2010, só na Grande SP – e R$ 1,25 bilhões em 2011. A rede tem 17 mil funcionários, 20 milhões de clientes e 3,4 milhões de cartões Magazine Luiza. A empresa possui ainda 17 mil funcionários, 20 milhões de clientes e 3,4 milhões de cartões Magazine Luiza. Sobre a atuação na cidade, o superintendente afirmou que o faturamento obtido na capital paulista em dois anos foi o mesmo que o grupo demorou 46 anos para somar nos outros locais.

Fonte: EM Jornal E DCI
Comentários

VEJA TAMBÉM