Envie esta notícia para seus amigos de Ermelino e Ponte Rasa

15/04/2010

Sem investimentos da Prefeitura de São Paulo, a falta de iluminação pública lidera o ranking de reclamações na ouvidoria municipal. Por toda cidade, a população se queixa dos mesmos problemas, incluindo ruas escuras e o alto risco de assaltos e tombos ao voltar para casa após um longo dia de trabalho.
A moradora de Ermelino Matarazzo Claudia Araujo Nunes, por exemplo, reclama da falta de iluminação na rua Duilio Leonaduzzi a mais de 2 semanas. Ela disse:
“Já entrei em contato com a Prefeitura por diversas vezes e até agora não obtive retorno.”

Já a Claudete da Silva aponta o mesmo problema em poste da rua Guilherme Vaz Pinto, travessa da rua Miguel Rachid.

São Paulo tem um dos maiores parques públicos de iluminação do mundo, com 560 mil pontos de luz espalhados por mais de 17 mil quilômetros de ruas, mas a Prefeitura terceiriza o serviço de manutenção do sistema e não faz a fiscalização adequada.

Como resultado, os paulistanos enfrentam a escuridão em praticamente todas as regiões. Há 11 anos o Ilume, Departamento de Iluminação Pública, é responsável pelo serviço em São Paulo, que deixa a desejar.

O especialista José Gil Oliveira, professor do Instituto de Eletrotécnica e Energia da Universidade de São Paulo, confirmou que o trabalho precisa ser melhorado. A ausência de treinamento de pessoal é outro agravante para quem trabalha com uma das maiores redes de iluminação pública do mundo.

Em 2009, 25% das queixas da população à Ouvidoria da Prefeitura de São Paulo estavam relacionadas com a área de iluminação, e o consultor em energia da Indeco, Otávio Santoro Junior, concordou que a terceirização neste campo tão específico sai caro à população. Segundo ele, a redução de custos não justifica a baixa qualidade do serviço e o alto índice de reclamações.

Na escuridão das ruas de São Paulo, crescem os casos de violência como assaltos e estupros, além dos atropelamentos. Todas as regiões da capital sofrem com a incapacidade da Prefeitura de fiscalizar as empresas contratadas para o serviço.

Comentários

VEJA TAMBÉM