Envie esta notícia para seus amigos de Ermelino e Ponte Rasa

30/09/2017

ANTIGA ESTAÇÃO CPTM ERMELINOHoje faz 21 anos em que um quebra´quebra na linha de trem de Ermelino entrou para a estatística de uma série de revolta que resultou no fechamento de 16 estações para reforma ou desativação.

Por volta das 7h30 do dia 30 de setembro de 1996, um surfista ferroviário foi eletrocutado quando viajava no teto de um trem na variante da Linha Leste (Roosevelt-Calmon Viana) entre as estações Engenheiro Goulart e Ermelino Matarazzo. Para permitir o resgate do passageiro ferido, pelos bombeiros, a CPTM desligou a energia elétrica de parte da linha.

Paralisou-se por 35 minutos a circulação de trens no trecho entre Ermelino Matarazzo e Engenheiro Goulart. Por volta das 8h05, passageiros de um trem estacionado na estação de Engenheiro Goulart deram início à depredação, saqueando a bilheteria e ateando fogo na estação, enquanto que na estação Ermelino Matarazzo, passageiros descontentes com a paralisação ateavam fogo em um trem estacionado na plataforma, destruindo-o parcialmente.

Os bombeiros controlaram as chamas por volta das 10h, enquanto que a população se dispersou após a retomada da circulação dos trens. A estação de Engenheiro Goulart foi completamente destruída, assim como um dos seis carros do trem estacionado na estação Ermelino Matarazzo

Fonte: Rogério Wassermann (1 de outubro de 1996). «Atraso provoca quebra quebra em estação». Folha de S.Paulo, Ano 76, edição nº 24653, Caderno São Paulo, página 6. Consultado em 9 de fevereiro de 2013

Comentários

VEJA TAMBÉM