Envie esta notícia para seus amigos de Ermelino e Ponte Rasa

14/07/2008

Os três principais candidatos à Prefeitura de São Paulo estiveram ontem pela primeira vez juntos em um mesmo evento. Marta Suplicy (PT), Geraldo Alckmin (PSDB) e Gilberto Kassab (DEM) participaram de missa em homenagem aos 30 anos de ordenação do padre Antônio Marchioni, o Ticão, religioso com atuação em Ermelino Matarazzo (zona leste).

Os candidatos ficaram no altar. Alckmin foi o primeiro a chegar, antes do início da missa. Quando padre Ticão se dirigia ao altar, Marta chegou com seu vice, Aldo Rebelo. Seu ex-marido, senador Eduardo Suplicy, já aguardava. Kassab chegou após o início da cerimônia e ficou do mesmo lado de Marta no altar, de onde fez um gesto para Alckmin, no lado oposto.

Durante a saudação dos fiéis, os três candidatos se abraçaram. Kassab e Alckmin apenas se cumprimentaram durante a celebração da “paz de Cristo”.

No final, os três foram convidados a falar no microfone do altar. “Há pessoas que passam pela vida, outras constroem. O padre Ticão é um trator de Deus”, disse Marta. Segundo ela, o padre é uma inspiração.

Alckmin foi o mais aplaudido. “O semeador não é só palavra, é quem semeia, é ação. O que o padre Ticão faz é cuidar das pessoas”, afirmou o tucano.

Antes de Kassab falar, padre Ticão cobrou que o próximo prefeito se preocupe com os mais pobres. “Ninguém pode ser alheio ao mundo da política. Pela política é que se faz a polis, que significa cidade. Queremos fazer da cidade um lugar para todos”, disse Ticão.

O padre e moradores da região aproveitaram para pedir que os candidatos se comprometessem a comparecer a um debate sobre a zona leste, no dia 18 de agosto.

Só então Kassab pegou o microfone. “Sobre o convite, venho, em público, aceitá-lo”, disse, aproveitando para voltar a cobrar dos adversários a presença em debates. “O padre Ticão é um parceiro da cidade.”

Cerca de 600 pessoas lotaram a igreja São Francisco.

Comentários

VEJA TAMBÉM