06/11/2009

Uma motorista, de 49 anos, acabou presa na noite de quarta-feira (4), acusada de crime contra a ordem econômica. A mulher vendia botijões de gás sem autorização, dentro da casa onde mora, em Ermelino Matarazzo.

A prisão ocorreu após policiais civis do 62º Distrito Policial (Ermelino Matarazzo) receberem denúncia anônima, indicando a venda irregular de botijões em uma das casas, localizada na rua Ivoti.

No local, a equipe foi recebida pela proprietária do imóvel, A.V.M., e encontrou 27 botijões de gás, alguns cheios de gás liquefeito de petróleo. A motorista disse que revende o material em pouca quantidade e não sabia estar infringindo a lei.

A. seguiu até o 62º DP, onde foi autuada por cometer crime contra a ordem econômica. Para responder em liberdade, a motorista deverá pagar R$ 1,3 mil de fiança.

A autorização de revenda de botijões de gás é emitida pela Agência Nacional de Petróleo (ANP). A estimativa do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás (Sindigás) é de que a venda clandestina provoque um prejuízo, estimado, de R$ 30 a R$ 50 milhões por mês para os postos formais de comercialização de gás GLP.

A imagem é ilustrativa
Comentários