Envie esta notícia para seus amigos de Ermelino e Ponte Rasa

19/05/2010

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Fé Pública, do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic), investiga um esquema de falsificação de selos tributários. O documento, que é obrigatório nas garrafas de bebidas alcoólicas destiladas, está sendo utilizado em produtos que entram clandestinamente no Brasil. A equipe estourou um depósito com os produtos na sexta-feira (14), em Ermelino Matarazzo, zona leste da Capital. Um administrador de 39 anos prestou esclarecimentos sobre as mercadorias.

O estoque era composto por uísques, licores, tequilas e vodcas das principais marcas mundiais. No total foram apreendidas 1.931 garrafas. O material estava guardado no cômodo de uma residência na rua Rubens Galvão França, utilizada como depósito. O administrador informou que era responsável pelo local. As bebidas seriam comercializadas em uma adega em São Miguel Paulista, também na zona leste.

A equipe apreendeu o material. Um lote de selos foi enviado ao Instituto de Criminalística (IC) para perícia. Segundo o delegado José Roberto de Arruda, titular da DRCCFé Pública, caso seja comprovada a falsificação, o administrador responderá por falsificação de papéis públicos.

Comentários

VEJA TAMBÉM