16/04/2009

Policiais civis do 81º Distrito Policial (Belém) fecharam uma rádio pirata que transmitia mensagens evangélicas 24 horas por dia na Vila Cisper. A polícia foi acionada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e, depois da localização da casa, na rua Monsenhor Meireles, agiu por volta das 6 horas desta quinta-feira (16).

A denúncia da existência da rádio Gálatas foi feita por moradores da região, que acionaram a Anatel. A agência acionou a polícia, que passou a verificar antenas “pouco comuns nos telhados pela região”, como contou André Luiz Pimentel Queiroz, delegado titular do 81º DP. A polícia apontou o perímetro que julgou suspeito para a Anatel, que enviou técnicos com aparelhos de diagnósticos para localizar pontos de emissão de ondas de rádio.

A casa de proporções simples – sala, cozinha e banheiro – fica em um ponto alto da Vila Cispe. Essa topografia elevada garantia que o sinal da rádio atingisse um raio de 14 quilômetros, mesmo com “equipamentos modestos, pouco sofisticados”, segundo descrição de Pimentel. Na residência, os policiais apreenderam um transmissor, duas CPUs de computador e alguns microfones.

Pimentel contou que a rádio funcionava na freqüência 105,3 do dial, não tinha fins lucrativos ou anúncios publicitários, mas há suspeitas de ligação com “uma pequena comunidade evangélica da região”, disse.

Um operador trabalhava na rádio no momento da chegada dos policiais. Ele foi enquadrado na lei 9472/97, por desenvolver clandestinamente atividades de telecomunicação, e aguarda determinação da Justiça em liberdade.

Victor Conrado Amaro

Comentários

VEJA TAMBÉM