07/05/2017

denuncia hospital ermelino maio 2017 rede globo

Pacientes do Hospital Ermelino Matarazzo, na Zona Leste de São Paulo, seguiam em macas nos corredores do centro médico neste sábado (6). O G1 visitou o local na sexta-feira (5) e encontrou mais de 30 pessoas aguardando vaga em um dos quartos de internação. Neste sábado, a equipe do SPTV foi lá e encontrou outros pacientes nas macas espalhadas pelos corredores do pronto-socorro. Nos banheiros não havia papel higiênico.

A situação contrastava com o que o prefeito João Doria (PSDB) havia dito mais cedo, em agenda pública no Parque do Carmo. “O [secretário municipal da Saúde] Wilson Polara me garantiu que naquele dia o assunto estaria resolvido. Ao final do dia eu já recebi o report dele que não havia mais nenhuma pessoa em macas nos corredores, todos tinham sido internados e o atendimento, equalizado”, disse. A produção do SPTV conversou com o secretário municipal da Saúde, Wilson Polara. Ele disse que as pessoas que estavam nas macas na sexta foram levadas para os quartos, e que esses pacientes que aparecem nas imagens feitas à tarde são pessoas que buscaram atendimento neste sábado.

O secretário disse ainda que elas aguardavam consulta com o médico e não estavam na fila para internação. A Prefeitura disse ainda que ninguém ficou desassistido ou foi atendido no corredor.

 Reclamações

denuncia rede globo hospital ermelino maio 2017O Ermelino Matarazzo é uma das unidades de saúde referência da Zona Leste, segundo a Prefeitura. Alice Silva, que é prima de um paciente, discorda. Ela reclama da falta de higiene e do mau cheiro. “Eu tenho a impressão que é dos pacientes mesmo, que eles devem fazer as necessidades tudo na cama e fica com esse cheiro.”

A situação não é de hoje. O pai de Rafael Santos de Oliveira está internado há dois meses. Quando chegou, também ficou nos corredores. “Impotente. É assim que eu me sinto. Isso me dói”, disse. “Se eu tivesse dinheiro, eu tirava ele daqui. Mas, infelizmente, eu não tenho eu luto para isso, mas infelizmente eu não posso tirar ele daqui.”  

Na sexta, o secretário Wilson Pollara, em conversa por telefone com o G1, disse que a pasta não sabia dos problemas no hospital antes de o caso ser divulgado pela imprensa, mas reforçou a fala de Doria, informando que os casos já tinham sido solucionados. Segundo Pollara, os problemas na unidade se devem a uma “utilização inadequada dos leitos”, pois pacientes que tem cirurgia marcada para daqui a uma semana já estariam internados. Além disso, outros que já deveriam ter recebido alta permaneciam internados, segundo o secretário. “Fomos com uma equipe lá no hospital hoje [sexta]. Pacientes foram realocados para outros dois hospitais da região. Os que podiam ter alta tiveram alta, e os que estavam no corredor já não estão mais”, disse. Segundo o secretário, a pasta espera a liberação de R$ 70 milhões da Caixa Econômica Federal, que deverão ser usados em reformas de quatro hospitais municipais, incluindo o Ermelino Matarazzo.

Por meio de nota, a Autarquia Hospitalar Municipal (AHM) informou que “não deu alta a nenhum paciente sem necessidade”.

Fonte: G1/imagem:reprodução

Comentários

VEJA TAMBÉM