21/05/2013

Esse é o grito do cortejo que os Mesquiteiros fazem pelo bairro convidando todos a participar do sarau que acontece todo último sábado do mês na E.E. Jornalista Francisco Mesquita. Neste mês o sarau completará 3 anos e o Coletivo Poetas Ambulantes irá participar da  festa  com muita poesia. Partindo da Estação Osasco, eles irão utilizar linhas da CPTM, metrô e ônibus durante o trajeto que os levará até a escola, fazendo sarau, distribuindo poesias e doando livros.

Saiba mais

 

Inspirando-se nos vendedores ambulantes que circulam dentro dos coletivos oferecendo suas mercadorias, os Poetas Ambulantes oferecem aos passageiros poesia falada e escrita, em troca apenas de atenção, emoção e interação. 
 
A cada mês os Poetas traçam um itinerário diferente, percorrendo diversas linhas de ônibus, trens e metrô, declamando e entregando poemas de própria autoria ou de autores consagrados, escritos por frequentadores dos saraus da cidade. 
 
Normalmente essas ações ocorrem em dias úteis, preferencialmente nos horários de maior movimento. No momento em que os passageiros estão mais cansados e estressados, a intervenção dos Poetas torna a viagem mais agradável e divertida. O destino final é sempre algum local onde habitualmente ocorrem saraus, dando continuidade ao dia de convivência com a poesia. 
 
“Atenção senhores passageiros, eu poderia estar roubando, eu poderia estar matando, mas estou aqui humildemente distribuindo poesias. Aqueles que puderem ouvir eu agradeço, aqueles que não, eu agradeço da mesma forma!” É assim que os Poetas Ambulantes dão início à intervenção dentro coletivos. Não há roda, ordem, ou roteiro pré-estabelecido. Espalhados entre os passageiros, os poetas vão disparando sua poesia, distribuindo poemas, divulgando sua arte. Em cada coletivo a ação é diferente, pois a energia do público influencia diretamente o desenvolvimento do sarau e a escolha dos poemas. Os passageiros são encorajados a aplaudir, interagir com os “ambulantes”, e até mesmo integrar o sarau.
 
O coletivo é composto por seis poetas: Carolina Peixoto, Jefferson Santana, Lu’z Ribeiro, Mariane Staphanato, Mel Duarte e Thiago Peixoto, mais a fotógrafa Renata Armelin, que são os idealizadores e coordenadores do projeto. Além disso, conta com o apoio e a participação de diversos outros poetas, amigos e parceiros, seja escrevendo poesias para distribuir, seja durante as saídas.
Comentários

VEJA TAMBÉM