13/12/2013

Água imprópria para consumo e infestação de piolhos de pombo nas salas de aula foram alguns dos problemas encontrados recentemente no campus Ermelino Matarazzo (USP Leste) da Universidade de São Paulo. Depois de ser multada por causa da contaminação do solo por gás metano, a unidade teve bebedouros interditados até o fim de semana – determinado depois que análises feitas pela Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp) que presença indevida de bactérias. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

A causa do problema foi a falta de limpeza dos reservatórios de água, segundo a Sabesp, que recomenda higienização pelo menos uma vez por ano. No campus Leste, a última lavagem foi feita em setembro de 2012. A previsão da administração é de que os bebedouros voltem a funcionar na segunda-feira, quando a Sabesp deve fazer nova avaliação.

 

A turbidez da água não é o único problema, porém. Três salas de aula do prédio principal ficarão interditadas até terça, por causa de infestação de piolhos de pombos, conforme o jornal. Alunos relatam terem sido picados pelos parasitas, e uma das professoras foi diagnosticada com sarna. A assessoria de imprensa da USP Leste informou que foram pedidas dedetizações periódicas para evitar novos problemas.

Comentários